Ubatuba Acontece Saúde. Você sabia que 80% das doenças oculares são preveníveis e podem ser tratadas?

O Dia da Saúde Ocular será comemorado no próximo dia 10. A data tem como objetivo conscientizar as pessoas da necessidade dos exames periódicos, diminuindo assim possíveis doenças visuais, já que 80% delas podem ser preveníveis e tratáveis, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). O diagnóstico tardio, a falta de tratamento e até o estilo de vida são considerados as principais causas da cegueira no mundo.

Por conta disso, além de visitas periódicas ao oftalmologista, alguns cuidados básicos no dia a dia podem fazer a diferença para a uma boa saúde ocular. O primeiro deles é não esperar apresentar algum sintoma para procurar um médico, pois algumas doenças são assintomáticas e o tratamento prévio evita agravamentos.

A oftalmologista Erika Silvino, da Unilaser Unidade Oftalmológica de Santos, explica que as consultas devem ocorrer de dois em dois anos até os 40. Após essa idade, o recomendável é ir ao oftalmologista anualmente.

Já o uso de óculos escuros também é ressaltado pela especialista, pois são acessórios capazes de reduzir a incidência de raios ultravioletas nos olhos, que são maléficos à vista, e podem desencadear alguns tipos de doenças oculares. A médica, porém, salienta que a escolha das lentes deve ser feita em lugares credenciados e com a consulta prévia a um oftalmologista.

Além dos erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo), patologias como catarata, glaucoma e outras relacionadas à idade precisam de um diagnóstico rápido para impedir a piora no quadro. “Quando os sintomas são detectados na fase inicial é possível evitar complicações, como a perda da visão parcial ou até total”, alerta.

Outro ponto importante destacado pela especialista são as doenças sistêmicas, como diabetes, hipertensão, reumatismos, entre outras, que também podem causar doenças oculares. “Portadores desses quadros clínicos devem realizar consultas ainda mais frequentes”, destaca Erika.

Durante as consultas de rotina são realizados exames de acuidade visual, refração (grau de óculos), fundo de olho e medida da pressão intraocular (apenas nos adultos). Ainda na infância, as doenças mais comuns são estrabismo (desvio dos olhos) e erros de refração (corrigido com uso de óculos). Nessa fase é importante que os pais tenham atenção nos eventuais incômodos na visão que os filhos tenham e, assim, levá-lo o quanto antes ao oftalmologista.

Um fator também destacado pela oftalmologista é o uso demasiado de computador, assim como a má qualidade do ar, têm alavancado o número de pessoas com a síndrome do olho seco. O problema muitas vezes é resolvido com uso de colírio lubrificante. Alergias oculares, tanto em adultos como em crianças, também têm sido mais frequentes devido à poluição.