‘Todos em oração’, pede mãe de copiloto do bimotor que caiu entre Ubatuba e Paraty

Imagem: reprodução Facebook

A mãe do copiloto, José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, do bimotor que caiu na quarta-feira passada, 24, entre a região de Ubatuba, em São Paulo, e Paraty, na Costa Verde do Rio, falou sobre início das buscas neste quarto dia. Ana Regina pediu orações pelo filho e também agradeceu aos bombeiros que estão empenhados na procura pelos tripulantes.

“Todos em oração. Meu filho vai voltar, eu acredito em milagres. Deus é bom o tempo todo. Minha fé está firmada em Cristo. Todos em oração. Meu filho, força, Deus está contigo”, escreveu a mãe do jovem, em uma publicação em uma rede social.
Na mesma rede social, Ana Regina compartilhou a foto de militares do Corpo de Bombeiros e fez um agradecimento. Além disso, também estendeu a gratidão pelas pessoas da região que têm ajudado nas buscas. É possível ver um jovem caminhando por uma região de pedras, além de um homem em uma aeronave.
“As buscas continuam. Volta logo, meu filho. Obrigada aos amigos do Heli-Rio Taxi Aéreo por toda ajuda”, escreveu ela. Ela também fez a seguinte publicação: “Nunca vou conseguir retribuir toda ajuda desse menino por nós. Deus envia anjos”, disse ela a um jovem chamado Erik Ayres.
A aeronave que caiu vinha de Campinas, em São Paulo, para o aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Os Bombeiros de São Paulo afirmaram que foram acionados 1h20 da madrugada pela corporação do Rio.
A mãe do copiloto acompanhava o voo, perdeu o contato e acionou as autoridades. Segundo Ana Regina, o voo saiu às 20h30 do Aeroporto dos Amarais, em Campinas, e pousaria no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A torre do Rio de Janeiro perdeu o contato com a aeronave às 21h40. Na manhã de quinta-feira, ela alugou um barco para se dirigir à última coordenada captada da aeronave.
Publicação do site O Dia