São Sebastião registra mais de dois mil atendimentos psicológicos durante a pandemia

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde, informa que houve um aumento significativo dos casos de ansiedade e depressão durante os sete primeiros meses da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). De acordo com dados divulgados pela secretaria, no primeiro quadrimestre de 2020 (janeiro a abril) foram realizados 1.305 atendimentos, sendo 257 consultas à psiquiatra de forma presencial. Já no segundo quadrimestre, de maio a agosto, 1.278 atendimentos on-line, e 236 atendimentos presenciais.

Segundo a secretaria, os atendimentos psicológicos são disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para tratamento de saúde mental que engloba transtornos emocionais, psíquicos, de personalidade, dependência química, entre outros distúrbios.

Os tratamentos são divididos por setores para melhor atendimento, consulta e acompanhamento, tais como, a Atenção Básica em que é feito acolhimento pelas equipes das Unidades de Saúde da Família (USFs) do município. As unidades são a porta de entrada para o atendimento a qualquer tipo de transtorno mental, ou emocional.

Atenção Especializada

CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial I – Bairro Topolândia

Realiza atendimento para pessoas com transtornos mentais graves e persistentes como esquizofrenia, transtorno bipolar, depressão grave e outros. Composta por equipe multiprofissional, são referenciadas pelas unidades de saúde, pronto socorro, outras especialidades.

CAPS AD – Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas – Bairro Canto do Mar

Modalidade igual ao CAPS I, contudo, prioriza pacientes com uso abusivo de substancias psicoativas (álcool e outras drogas). O atendimento é livre as pessoas que desejam procurar tratamento, ou seja, não há necessidade de encaminhamento.

Atendimento Ambulatorial

Pacientes que não se enquadram nos serviços especializados são referenciados para o ambulatório, localizado no Centro de Saúde II para atendimento com o psiquiatra adulto, ou infantil.

Ainda segundo a secretaria, durante o ano de 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), houve aumento da procura por atendimentos em saúde mental, em especial, nos casos de depressão e ansiedade, em todas as faixas etárias, envolvendo crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Os serviços especializados e os atendimentos individuais e coletivos foram suspensos (módulo online), exceto o atendimento psiquiátrico, com número reduzido de consultas para avaliação de casos graves. O retorno gradativo do atendimento presencial começou em agosto, porém muitos pacientes preferem não ir as unidades para evitar a transmissão do coronavírus.

Mais informações pelos números (12) 3892-3470 – CAPS I e (12) 3892-5936 – CAPS-AD, ou procure a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de sua residência.