São Sebastião anuncia que retomará gradualmente a atividade econômica a partir de 1º de junho

A Prefeitura de São Sebastião retomará, de forma gradual, as atividades do comércio e da economia a partir do dia 1° de junho. A decisão vem após apresentar o Plano para Retomada das Atividades Econômicas do município para o Ministério Público e o Governo do Estado de São Paulo.

Nas regras de funcionamento, estão as obrigatoriedades do uso de máscaras de proteção por parte dos colaboradores e clientes, além dos agendamentos prévios de todos os atendimentos, sendo permitido um cliente por vez, para evitar aglomerações.

As propostas do plano foram construídas em 4 fases – para que aconteça um avanço para as próximas etapas, serão necessários que requisitos de distanciamento social, higiene, sanitização dos ambientes, comunicação e monitoramento sejam observados, além de cumprir as exigências das zonas verde, amarela e vermelha.

Primeira Fase (1° até 21 de junho)

Nesta primeira fase, que vai do dia 1° até o dia 21 de junho, serão autorizados a funcionar: Comércios de vestuários, calçados, artigos esportivos, variedades, acessórios, papelarias, perfumarias, gráficas, lojas de aviamentos e tecidos. As regras determinam que estes segmentos poderão funcionar com uma porta para pagamento e retirada, além da necessidade de trabalhar com hora marcada.

Será proibida a prova de vestimentas em geral, acessórios, bijuterias e calçados.

Lojas localizadas em centros comerciais que possuam áreas de circulação em ambientes abertos poderão funcionar seguindo os padrões de distanciamento, higienização e atendimentos individualizados.

Bares, restaurantes, cafés e sorveterias poderão funcionar no delivery e também para retirada no balcão sem a possibilidade de consumação no local.

Também poderão funcionar, estúdios de pilates, treinamentos funcionais, espaços para fisioterapia, escolas de natação e personal trainer.

Fiscalizações

As fiscalizações acontecerão todos os dias pelas equipes da Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal (GCM) e Fiscalização de Posturas.
As medidas podem sofrer alterações de acordo com os dados e monitoramento epidemiológico, e de acordo com as necessidades apontadas pelo Comitê de Gestão de Crise do município.

Todas as ações reforçam a necessidade do distanciamento social, higiene, sanitização dos ambientes, comunicação e monitoramento.