Questionamentos do Ministério Público e da Câmara travam a instalação de câmeras de segurança em Ilhabela

Foto: Reunião do Conselho de Segurança
Com o auditório da Biblioteca e Videoteca Municipal Prefeita Nilce Signorini cheio, o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, participou na noite de quinta-feira (7), da primeira reunião de 2019 do Conselho Comunitário de Segurança do município (Conseg). Dentro da pauta do dia e assuntos debatidos, a implantação de Sistema Inteligente nas vias públicas, com a instalação de 38 câmeras, foi defendida pelos membros do conselho e público presente.
O chefe do Executivo esclareceu sobre o processo que trata das instalações das câmeras na cidade. Mais de 30 empresas participaram da licitação e após meses de tramitação foi possível habilitar uma empresa com parecer do Tribunal de Contas e expedir Ordem de Serviço para o início dos trabalhos. No entanto, por uma notificação do Legislativo e Ministério Público, solicitando informações técnicas, a Prefeitura teve que suspender a Ordem. De acordo com Tenório, o quadro de procuradores jurídicos já está atendendo aos questionamentos. “Acreditamos que dentro do prazo poderemos reestabelecer a Ordem de Serviço e atender essa demanda, integrada com as Policias Militar e Civil, tão esperada pela população”.
Em defesa do Centro de Operações Integradas (COI), o presidente do Conseg, Leopoldo Pedalini Neto, argumentou que, diferente do que foi passado, o projeto do COI com a implantação das câmeras, não foi ‘encabeçado’ por amadores. “Não houve amadorismo, tudo foi planejado pelo sargento da reversa da PM, Reginaldo Pereira, na ocasião diretor do Departamento Especial de Segurança Pública, e pelo Tenente da PM, Adriano Diniz. O Ministério Público determinou a suspensão da Ordem de Serviço para que a Prefeitura esclareça as dúvidas, mas não existe irregularidades”, salientou Pedalini. O presidente ainda ressaltou que o processo não foi cancelado, e que espera que o serviço seja retomado: “Trata de uma ação que tem que ser realizada. Essas câmeras são de extrema importância, mais uma ferramenta de segurança”.
Na reunião, o prefeito também mencionou algumas das ações já executadas pela Administração, como a criação do Departamento Especial de Segurança Pública; o fortalecimento da Defesa Civil, que recebeu novos equipamentos; a ampliação da iluminação pública e o Plano Municipal de Segurança, que trata da implantação do Ilhabela Segura, uma parceria com as policias Militar e Civil, por meio da atividade delegada, que elevou o efetivo de 35 para 70 PMs; além do fortalecimento da Ronda Municipal e a entrega de mais veículos, inclusive 4X4, para atender regiões como o Jabaquara e Castelhanos.
Durante a noite, os comandantes das Policias Militar e Civil, o tenente Diniz e o delegado José Vinciprova Sobrinho, apresentaram o balanço da Operação Verão, que encerra hoje.