Queda de bimotor em Ubatuba: no sétimo dia de buscas, mãe do copiloto posta conversa sobre ‘comidinha’ para o filho, e namorada promove hashtag ‘AchemoAvião’

O site Ubatuba Acontece News acompanha online os trabalhos de buscas pelo avião que caiu entre Paraty e Ubatuba, fazendo uma semana. Em nossa edição de hoje reproduzimos reportagem do Jornal Extra do Rio de Janeiro, com mais conteúdo sobre o caso. 

A empresa aérea Gol informou que vai entregar ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) a conversa entre um comandante de um Boeing — que sobrevoava próximo — e o piloto Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, que conduzia o bimotor modelo PA-34-220T e prefixo PP-WRS, que caiu em alto-mar há uma semana. Foi o profissional do Boeing que explicou para o comandante do avião de pequeno porte como ele deveria proceder no momento da queda. Carneiro pediu socorro por rádio quando notou que o aparelho que comandava teve uma pane. A gravação poderá ajudar a identificar o que causou a queda.

Comidinha favorita do filho

No dia que completa uma semana do desaparecimento do bimotor modelo PA-34-220T e prefixo PP-WRS, que caiu em alto-mar entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ) com três pessoas a bordo – o piloto Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos; o copiloto, José Porfírio de Brito Júnior, de 20; e o empresário Sérgio Alves Dias Filho, de 45 – a empresária Ana Regina Agostinho, mãe do copiloto, publicou nas redes sociais uma conversa que teve com o filho. Nela, o rapaz pede um prato específico de comida que gosta. Ana fala que fez frango. Logo em seguida José pede a mãe que faça arroz, carne moída e purê. Em cima do diálogo Ana escreveu: “A sua mamãezinha vai fazer muita comida para você, meu filho”.

Com a ajuda de moradores e cães farejadores, os pais de José Porfírio estão vasculhando ilhas de Paraty e os arredores da Ilha Grande. Ao GLOBO, Ana Regina disse que “tem certeza de que o filho está vivo’.

Fonte: Jornal Extra