Prefeitura promove mutirão de terapias para gestações de alto risco

Fonte: Prefeitura de São Sebastião
A Prefeitura de São Sebastião inaugurou o 1º workshop de Terapias Complementares para Gestações de Alto Risco, nesta quinta-feira (6), na Rua da Praia, no Centro da cidade.
Carla Bruço, enfermeira obstetra e coordenadora das terapias alternativas e ambulatório obstétrico da gestação do alto risco, conta que todas as quartas e quintas-feiras, sempre a partir das 14h, haverá a oferta de diversas técnicas a serem aplicadas em gestantes consideradas de alto risco, como Reiki, Tai Chi Chuan, Argiloterapia, Posturas, Massagens, Musicalização, entre outros.
Para este trabalho Carla conta com uma equipe de 10 voluntárias, que acompanham o trabalho com até 50 gestantes.
“Duas vezes por semana, haverá esse wokshop de terapias integrativas, que são uma orientação do SUS. E São Sebastião sai na frente e já oferece isso à nossas gestantes, sendo a 1ª cidade do Litoral Norte”, comentou Carla.
Ela aponta diversos benefícios às mamães que praticam tais terapias. “Desperta uma consciência de quem ela é, da autoestima, a consciência corporal, que reflete em uma gestação melhor, com qualidade no envolvimento com feto”, falou ao se referir também como ganho o ganho com a maior participação do pai.
Uma das voluntárias da equipe, Helena Monteiro, considera a gratidão como o motivador de sua participação. “A Carla me ajudou com a amamentação quando tive minha primeira filha. E na minha segunda gestação recebi ajuda por ser de alto risco. Sinto-me grata por todo esse trabalho e quero retribuir, e passar esse acolhimento para essas mães”, comentou.
A gratidão também é a razão do trabalho de outra voluntária, Lais Aguiar. “Eu não tive esse auxílio quando fui mãe. Tenho o sentimento de gratidão por São Sebastião, que me acolheu com esse amor quando me mudei para cá há 12 anos, e agora posso retribuir com meu trabalho”, falou a fotógrafa.
Lais, que promove a Fototerapia, defende o trabalho com as terapias por potencializar a autoestima de cada gestante. “Mexe com a autoimagem e mostra cada mulher de forma especial e empoderada pela gestação”, ressaltou.