Prefeitura precisa fazer manutenção preventiva no asfalto, para suprimir os buracos em Ubatuba

 

 

Já pensou relacionar todas as ruas que parecem um queijo suíço em Ubatuba? Seria um trabalho e tanto. Este é um grande problema para a prefeita Flavia Pascoal resolver. Quem sabe criar uma patrulha urbana que diariamente realizasse manutenção preventiva e corrigisse os pisos avariados.

Seria uma benção para 0s condutores de veículos que sofrem para desviarem da infinidade de buracos espalhados pela cidade. E xingam também pelas avarias causas em seus veículos! A manutenção da cidade deve ser serviço de rotina, não dando tréguas aos desgastes.

Estamos em fevereiro e chove bastante e ainda não chegaram as águas de março. Fique sabendo que as chuvas são inimigas do asfalto e contribuem decisivamente para este estado calamitoso das vias públicas do município. Trazemos considerações técnicas para compartilharmos este assunto.

 

No Brasil, durante todo o verão – estação de chuvas, são recorrentes notícias sobre a paralisação de atividades de pavimentação nas cidades. Isso porque projetos de implementação e reparo de asfaltos requerem que o solo esteja seco. Além disso, problemas podem surgir nas vias em decorrência da ação das águas pluviais. Reunimos pontos de análise a respeito da importância de um bom projeto para evitar desgastes e outras consequências que recaem sobre os pavimentos em períodos chuvosos.

De modo geral, os defeitos que surgem no asfalto durante as chuvas estão relacionados a dois fatores: problemas ligados à qualidade dos materiais utilizados no projeto e, principalmente, à falta de manutenção preventiva nos períodos indicados. A combinação desses fatores contribui para o surgimento de trincas, rachaduras e buracos nas vias. Com as chuvas, as consequências negativas são ainda maiores, uma vez que aumentam os riscos de acidentes mais graves.

Quando isso ocorre, o mais indicado, a curto prazo, é aguardar pelo fim do período de chuvas para providenciar os reparos. Isso porque realizar correções durante as chuvas, com todo o desgaste a que o pavimento está sujeito, compromete a durabilidade do trabalho. De qualquer modo, a melhor forma de garantir o máximo desempenho do pavimento requer dar atenção à vida útil dos pavimentos, respeitando os prazos em que são recomendados reparos.

Com a manutenção devidamente executada, em dia, diminui-se a probabilidade de novos problemas surgirem nos pavimentos, mesmo durante o período de chuvas.