Prefeito de Ilhabela participa de debate sobre Fundos de Royalties e propõe criação de Agência de Inovação

Entender as características de cada Fundo de Royalties a respectiva política de investimento foram os assuntos principais do evento promovido nesta segunda-feira (14/06) pela Prefeitura de Niterói (RJ), Universidade Federal Fluminense, Jain Famuily Institute e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O Prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci, participou do encontro virtual ao lado do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, do prefeito de Niterói (RJ), Axel Grael, do prefeito de Maricá (RJ), Fabiano Horta, e do Reitor da Universidade Federal Fluminense, Antônio Cláudio Nóbrega.

“Sempre fomos levados a um debate sobre a aplicação dos recursos. Não queremos que a riqueza do petróleo vire uma maldição. O importante é termos em mente que o petróleo não vai sustentar os municípios para sempre”, disse o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande.

Já o Prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci, destacou as novas propostas do município na aplicação de recursos.

“Quando fui prefeito entre 2009 e 2016 os royalties representavam 15% do orçamento e hoje é 50%. Cresceu muito e convivemos com batalhas judiciais para discutir sociedades territoriais, o que é um absurdo. O Fundo Soberano é importante para pensarmos no futuro. Temos que acabar com o estigma de que recursos de royalties serve para tudo”, disse.

E para isso, Colucci falou sobre a nova proposta de Ilhabela. “Vamos preparar nossos jovens com a ETEC (Escola de Tecnologia) e com outros programas de capacitação e empreendedorismo ligados a tecnologia, um ambiente ideal para inovação. Além disso, vamos preparar a legislação municipal para permitir o endereço fiscal e para isso estudamos montar a Agência de Inovação e Desenvolvimento para capitanear esse processo todo, a Inova Ilha. A exemplo do Espírito Santo, vamos direcionar 10% do Fundo Soberano para a criação de um FIP (Fundo de Investimentos e Participações) e buscaremos negócios inovadores com potencial de escalabilidade nas áreas de turismo, sustentabilidade e tecnologia. Queremos atrair novos negócios para Ilhabela, apoiar projetos sustentáveis, gerar empregos qualificados e ampliar a nossa arrecadação. Estamos preparando a Ilhabela do futuro”, destaca Toninho Colucci.

O Reitor da Universidade Federal Fluminense, Antônio Cláudio Nóbrega, disse que o grande desafio dos gestores é resolver os problemas atuais e pensar no futuro em meio a uma pandemia.