Policiamento Ambiental faz autuação em R$ 25 mil por pesca de tubarão ameaçado de extinção

Policiais Militares da CIAMAR, a Quinta Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima do 3° BPAmb, identificaram e autuaram três homens por pescar espécie ameaçada de extinção, um cação-mangona ou tubarão-touro carcharias taurus , é uma espécie de tubarão que também é conhecido no litoral de São Paulo como tubarão-cinza.
Os infratores foram localizados no Balneário Mar e Sol, nas proximidades da entrada do bairro Juruvaúva, município de Ilha Comprida, litoral sul de SP.

Tal ação deu-se após os Militares tomarem ciência do crime ambiental no dia 25 de novembro, uma vez que três indivíduos, através de rede social (facebook), postaram algumas fotos, onde registram em 20NOV19 a captura de uma espécie de peixe, que foi identificada posteriormente, através de laudo técnico expedido por especialista na área de pesquisa em elasmobrânquios do Instituto de Biociência da Universidade Estadual Paulista-UNESP, que concluiu tratar-se da espécie citada, a qual consta atualmente relacionado em lista nacional oficial (Portaria MMA nº445/2014), na condição de ameaçada de extinção.

Todo o processo complexo de apuração das imagens, buscas, identificações e autuações foram concluídas em apenas cinco dias pelos Policiais Ambientais Marítimos, após tomarem ciência do crime ambiental.

Além da pesca ilegal, nenhum dos três infratores possui a carteira de pescador profissional, sendo autuados em R$ 8.400,00 cada, totalizando R$ 25.200,00 em multas pelo crime ambiental e responderão em liberdade. As autuações foram feitas com base nos artigos 36, parágrafo 1º, inciso I e 38 da resolução SMA 048/14 “pescar espécie que deva ser preservada” e “exercer a pesca sem licença do órgão ambiental competente” ,respectivamente.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone (13)3853-5750

Preservar o Meio Ambiente é Preservar a vida

Comunicação Social da CiaMar

Polícia Militar, a Força Pública do Estado de São Paulo