Polícia Federal chegou a pedir a prisão preventiva do prefeito de Ilhabela

Em meio ao turbilhão porque passa a administração municipal, a Câmara marcou para esta quarta-feira (15) o julgamento do prefeito
Operação Preludio II estima em R$ 9 milhões o dinheiro desviado da Prefeitura de Ilhabela.
O Delegado Chefe da Operação Preludio II, Carlos Roberto de Almeida, da Polícia Federal, declarou na manhã de hoje após o cumprimento de mandados da Justiça, que o montante do desvio de dinheiro da Prefeitura de Ilhabela, está sendo estimado em cerca de R$ 9 milhões no que diz respeito as investigações em andamento e que tiveram nesta terça-feira (14), mais uma etapa cumprida. A declaração foi dada durante a entrevista coletiva concedida pela Polícia Federal.
Por força de determinação da Justiça, foram afastados da função pública o prefeito Márcio Tenório (MDB), secretário de saúde, Oswaldo Julião, advogado geral de Ilhabela, Vinicius Julião, assessor Valdemir de Almeida, diretor de administração Fernando Ubirajara e o gerente do aterro municipal, Antônio Ganasevici.
O delegado explicou que “”Estipulamos por volta de R$ 9 milhões, um contrato anterior da empresa Peralta e ele foi prorrogado por 12 meses e foi corrigido. Somente esse contrato era de R$5 milhões. Essa nova empresa que entrou com licitação fraudada R$ 13.496 milhões com período de 180 dias”.
Dívida de Campanha
O delegado Carlos Roberto de Almeida, também comentou que “A investigação mostra um empresário que provavelmente financiou clandestinamente a campanha do atual prefeito e, em contrapartida, para saldar o investimento, o prefeito deu a ele esse contrato superfaturado, tudo isso pode ter nascido dessa dívida”.
Durante a busca e apreensão de documentos, a Polícia Federal localizou R$ 105 mil em cédulas. Foram encontradas munições na residência do prefeito, que teve que comparecer à sede da Polícia Federal para dar explicações.
Os agentes públicos, tiveram negada a prisão pedida pela Polícia Federal. O juiz de primeira instância não concordou com a prisão, e assim os envolvidos foram afastados de suas funções.