Homem que matou companheira em visita íntima na cadeia em Caraguatatuba é condenado a 30 anos de prisão

Crime ocorreu em Caraguatatuba no ano de 2016

Denúncia levada ao Judiciário pelo promotor Renato Queiroz de Lima resultou na condenação de Pedro Antônio Dutra Vieira, que matou a companheira durante uma visita íntima dentro do Centro de Detenção Provisória de Caraguatatuba, onde estava preso. Em júri realizado nesta quarta-feira (25/11), o réu recebeu pena de 30 anos de prisão em regime fechado. Ele não poderá recorrer em liberdade.

Segundo a Promotoria, Vieira aproveitou-se da visita íntima para, usando uma corda artesanal, enforcar a mulher. Um dos presos, com formação em técnica de enfermagem, ainda tentou reanimar a vítima, sem sucesso.

Vieira foi condenado por feminicídio em contexto de violência familiar, com menosprezo à condição feminina e a qualificadora de uso de meio cruel.