Gato Maracajá é vítima de provável atropelamento na Rodovia Oswaldo Cruz

Um gato maracajá (Leopardus Wiedii) provável vítima de atropelamento, foi encontrado com graves ferimentos na Rodovia Oswaldo Cruz, por uma moradora da região do município de São Luiz do Paraitinga, usuária da estrada, que providenciou a remoção do animal para a sua residência.
A ONG PROFAUNA em suas redes sociais se manifestou sobre o episódio relatando todos os esforços que foram dispendidos para salvar o animal. Vamos aos fatos.
Estamos  relatando que por volta das 00:12 h da madrugada  deste domingo (18), o PROFAUNA foi acionado para atender a ocorrência de um felino silvestre, provavelmente sendo um gato-maracajá (Leopardus wiedii) provável vítima de atropelamento na altura das coordenadas Lat. -23,35.84.49 Long. -45, 20.29.11 na Rodovia Oswaldo Cruz, em um primeiro momento foi efetuado contato com o serviço de Atendimento ao Usuário do DER (Departamento de Estradas e Rodagem) através do telefone 0800-0555510, no qual o atendente manifestou que não poderia realizar nenhum atendimento do animal, já que o mesmo havia sido removido da rodovia, e que caberia a ONG realizar as ações necessárias de atendimento do caso. Entramos em contato com a Srª Andreia, usuária da rodovia que encontrou o animal, e o recolheu mantendo-o temporariamente em sua residência localizada próximo ao município de São Luís do Paraitinga, SP, passando orientações de procedimentos a serem adotados para manejo do animal até que conseguíssemos um serviço de resgate e encaminhamento para um hospital veterinário credenciado para tal atividade. ia Somei Moreira de Araújo Marinho Santos, do Hospital veterinário Pandora localizado em São José dos Campos, e o apoio do Sargento Goulat da Polícia Militar.
Apesar de nossos esforços terem virado a noite tentando oferecer o mais rápido atendimento do animal, infelizmente quando as equipes chegaram no local o animal já havia ido a óbito, e segundo a avaliação inicial da Dra. Veriane, o caso do animal era muito grave, com diversas fraturas e possíveis lesões internas de órgãos vitais.
Apesar da triste perda, a carcaça do animal estará sendo encaminhada para ser utilizada para fins científicos/didáticos na faculdade Anhanguera no Departamento de Anatomia Animal do curso de Medicina Veterinária em São José dos Campos/SP.
Fica nosso agradecimento a todos os envolvidos, e também a Sra. Andreia, quem fez o primeiro recolhimento do animal e nos procurou.
Com informações compartilhadas com a ONG PROFAUNA