Festa de São Pedro Pescador de Ubatuba: história, cultura e tradição

Prestes a completar 100 anos de tradição em Ubatuba, a Festa de São Pedro Pescador é considerada uma das maiores e mais tradicionais festas do Litoral Norte de São Paulo

Em 2020, a Festa de São Pedro Pescador de Ubatuba completaria 97 anos de história. Infelizmente, a comemoração ao Santo Padroeiro dos Pescadores, que teve início em 29 de junho de 1923, não acontecerá como de costume devido a pandemia (COVID-19). A tradicional Procissão Marítima seguido da Missa Campal; Corrida de Canoa Caiçara; shows musicais e belíssimas apresentações culturais, com fandangos, congada, quadrilhas; e aquela culinária tradicional que encanta a todos que visitam a Vila Caiçara, café com garapa junto com aquela paçoquinha feita na hora no pilão, sem falar na tradicional Tainha na Brasa. Tudo isso sem dúvidas nos fará muita falta este ano, mas isso não quer dizer que deixaremos essa data tão importante passar em branco.A partir de hoje (22) iniciamos a série “Recordar é Reviver”, trazendo um pouco do gostinho dessa festividade maravilhosa que a gente tanto ama. Mas você conhece a história da Festa de São Pedro Pescador de Ubatuba?

O Início

A Festa de São Pedro Pescador, em Ubatuba, teve início às 10 horas do dia 29 de junho de 1923, numa sexta-feira ensolarada, quando o padre caiçara, Francisco dos Passos, celebrou a missa em altar improvisado sobre balsa confeccionada a partir de seis canoas amarradas umas às outras. Na época, não havia a imagem de São Pedro, doada pelo padre alemão Hans Beil após 19 anos de celebração, apenas em 1942.

A princípio, várias praias ao longo da costa prestavam suas homenagens ao Santo padroeiro dos pescadores. Rezava-se durante nove noites (novena) até o dia de São Pedro. A festividade era composta pela “Alvorada” – procissão pelas ruas e a condução do “fifó” (tocha feita de bambu embebida com azeite de nogueira), em seguida era levantado o Mastro de São Pedro. Após a missa, o povo se juntava ao lado da Igreja Matriz para o leilão com prendas doadas pela comunidade. Há relatos de que até o início dos anos 60, a louvação a São Pedro acontecia também em frente aos ranchos de canoas.

Novos Tempos

A partir de 1977, a festa sofre uma grande mudança com a união da Paróquia Exaltação da Santa Cruz, da Colônia dos Pescadores, do Hotel Jangadeiro, da Prefeitura Municipal e Sudelpa (Superintendência do Desenvolvimento do Litoral Paulista), dando vistas a atual estrutura do evento.

Com a criação da FundArt – Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba, em 1987, a Instituição tornou-se a principal responsável pela organização da festa a fim de promovê-la e manter vivas suas tradições culturais.

A Festa de São Pedro Pescador já foi realizada em diversos locais: Ilha dos Pescadores, Praça da Matriz, Praça de Esportes (na antiga Av. Iperoig), na Praia do Perequê-Açú (1968) e no Aeroporto. Desde 2007, a festa passou a ocupar a Praça de Eventos na Av. Iperoig, ganhando maior espaço e conforto. Nos últimos anos o evento cresceu em tamanho e em relevância, incorporando a Vila Caiçara e valorizando ainda mais o aspecto cultural da festividade. Estima-se que as últimas edições tenham reunido mais de 50 mil pessoas todos os anos, tornando sua abrangência regional.

Profissionalização

Atualmente a Festa de São Pedro Pescador de Ubatuba tem ganhado uma nova dimensão: sua organização foi profissionalizada e seu impacto no turismo aumentou. Hoje a Festa envolve mais de 30 organizações, entre gestores públicos, empresas terceirizadas e entidades filantrópicas, em sua composição – gerando empregos diretos e indiretos, devido ao seu poder de movimentar a economia criativa no município durante os dias de evento.

29 de junho de 2020 – Dia de São Pedro Pescador

Marcando o dia de São Pedro Pescador, no dia 29 de junho (segunda-feira), a Paróquia Exaltação da Santa Cruz realizará às 17h na Igreja Matriz (Centro), a tradicional missa em honra à São Pedro. Contudo, obedientes a todas as recomendações da Diocese de Caraguatatuba, e cientes da importância de novas posturas diante da pandemia do Covid-19, seguem orientações gerais:

🔹 Assim como as demais celebrações realizadas na paróquia, a missa de São Pedro será realizada com 30% de sua capacidade total de pessoas. Sendo assim, para participar, é preciso que seja dado o nome na secretaria paroquial, por telefone ou WhatsApp;

🔹 Todas as pessoas deverão higienizar as mãos, estar usando máscaras (inclusive durante toda a celebração) e evitar o toque nos objetos, altares, imagens, bem como o contato físico com as pessoas; Uma equipe de acolhida irá auxiliar nas celebrações, inclusive quanto à orientação da utilização dos bancos;

🔹 Poderão participar somente crianças acima de 10 anos.