Ônibus que tombou na Rio-Santos e matou adolescente não tem autorização legal para o transporte de passageiros, segundo a Artesp

Imagem: Tays Prado Luz, 13 anos, vítima fatal no acidente

Atualizando informações sobre o acidente na Rio-Santos na manhã de sábado (30)

A Artesp, agência reguladora dos transportes públicos em São Paulo, informou na tarde de sábado (30) que a RTK não tem cadastro na Artesp, nem autorização legal para o transporte de passageiros.

“A utilização de transporte irregular traz riscos para os passageiros, já que os veículos não passam pelas vistorias exigidas pela Artesp para atuar no segmento, além de não haver a garantia de que o motorista está devidamente habilitado para a prestação do serviço”, diz trecho da nota do órgão.

A jovem Tays Prado Luz, de 13 anos, era moradora de Itanhaém e fazia parte do time feminino de rúgbi da escolinha de Athenas Itanhaém, que oferece aulas gratuitas da modalidade nas categorias infantil e juvenil três vezes por semana, nos bairros Sabaúna e Guarapinga.
A viação Grandino informou que o veículo envolvido no acidente foi vendido a uma empresa de Itanhaém em 2015. A nova proprietária, a RTK Transportes, informou que a vistoria e documentação do coletivo estão em dia e que vai prestar assistência às vítimas do acidente e seus familiares.

Um acidente na Rodovia Rio-Santos (BR-101), na manhã deste sábado (30), em São Sebastião (SP), envolvendo um ônibus de turismo da Viação Grandino, com 42 jovens esportistas, deixou deixou uma garota de 13 anos morta, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Ainda de acordo com os policiais, duas vítimas estão em estado grave e outras dez tiveram ferimentos leves. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) informou que a empresa operadora do fretado não tem autorização para fazer o transporte de passageiros.

O acidente ocorreu por volta de 7h, no km 157 da rodovia, num trecho de serra em Boiçucanga. A menina que morreu, Lays Prado Luz, ficou presa nas ferragens. O ônibus de turismo partiu de Itanhaém (SP) e seguia para Ilhabela (SP), onde os passageiros, com idades entre 13 anos e 18 anos, disputariam o 1º Festival Ilha Sevens, em Ilhabela, pela escolinha de Rugby Athenas Itanhaém.