“Em casa”, Camila Cássia defende a liderança do ranking e está próxima do bicampeonato no Circuito Brasileiro de Surf Feminino, em Ubatuba


O Circuito Brasileiro de Surf Feminino chega à reta final nos dias 18 a 20 de outubro, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, São Paulo. Competindo “em casa”, Camila Cássia defende a liderança do ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) e tenta o bicampeonato. Mais do que isso, sonha vencer a principal competição, que surgiu há cinco anos, por iniciativa do surfista Wiggolly Dantas, para resgatar e estimular a categoria feminina.
Nas quatro últimas disputas em Itamambuca, ela chegou muito perto da vitória e no ano passado, mesmo não subindo ao lugar mais alto do pódio no evento, sagrou-se a campeã nacional. “Estou muito feliz com o que vem acontecendo na minha vida. Tudo é fruto do meu trabalho. Meu foco é ganhar a etapa, porque nunca venci nesse campeonato, que foi criado pelo Guigui. Sempre sonhei com isso”, fala a surfista.
Neste ano, em Ubatuba, ela chegou na final das duas etapas na categoria pro-adulto, ficando em quarto e terceiro lugares. No ano passado, foi a segunda colocada, mas levantando a taça de campeã. Um ano antes, também ficou em segundo lugar, vendo a conterrânea Luana Coutinho ser campeã. No ranking brasileiro, ela soma 13.615 pontos, incluindo uma vitória na Ilha do Mel/PR.
Com o descarte, somando cinco dos sete resultados, mantém vantagem de mais de mil pontos, na primeira colocação, com 11.200 pontos. “Sei o que tenho de fazer, onde quero chegar, e só tenho de agradecer a Deus, minha família e ao meu técnico Maicol Santos, que nunca deixou de acreditar em mim”, diz a atual campeã.
Também valendo pela Abrasp, a categoria pro-júnior tem como líder a carioca Júlia Duarte. A surfista venceu uma etapa e foi segunda na outra. No ano passado, terminou como vice-campeã e agora chega embalada depois de garantir o título brasileiro sub18 amador. “Sempre gostei desse evento, é um grande incentivo ao surf feminino. Vou surfar para me divertir e espero também ser campeã nesse Circuito”, comenta a atleta.
O evento é realizado graças ao convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal de Ubatuba, e também conta com os patrocínios da Wizard by Pearson, parceira oficial desde a edição inicial, Radical Times, Ubadesklimp e Ubasurf Motors. Além das disputas na pro-adulto e pro-júnior, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino contará com atletas na longboard (pranchões) e nas categorias de base, na sub10, sub12, sub14 e sub16, incentivando a revelação e formação de novos valores.
Fora do mar, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino contará com várias ações e atividades para as atletas e também o público presente. Uma das atrações será a Clínica de Surf com a bicampeã brasileira Suelen Naraísa. O stand Green Day Wizard oferecerá atividades que unem a recreação infantil com conscientização ambiental, com diversas brincadeiras abrangendo a limpeza da praia e a reciclagem dos resíduos encontrados na areia. Há, também, atendimento profissional em reabilitação esportiva, psicologia e fisioterapia, com Sérgio Nery, bem como clínicas de yoga e alongamento, com a ONG Esmeralda.
Com informações de Fábio Maradei Notícias
Fotos de Daniel Smorigo