Chuvas: Ubatuba em estado de alerta e Defesa Civil monitora as áreas críticas

As chuvas das últimas 72 horas sinalizaram para que Ubatuba entrasse em estado de alerta. A população de alguns bairros já se acostumou e sabe que chuvas intensas causam estragos e preocupação. Os alagamentos são as consequências mais visíveis da chuva prolongada. As pancadas de chuva com grande volume de água também provocam inundações.
Defesa Civil
Conforme previsto no alerta emitido pela Defesa Civil do estado e da Marinha do Brasil, fortes e intensas chuvas atingiram o Litoral Norte desde a noite de ontem, 12, colocando Ubatuba em estado de alerta – quando o índice pluviométrico acumulado supera a marca de 100 milímetros em 72 horas.
Chove muito e a marca dos pluviômetros já passou do índice de normalidade. A área central, Região Centro Sul do município, já apresenta pontos de alagamento. A avenida Rio Grande do Sul já teve o trecho aeroporto sentido bairro interditado. Solicita-se aos motoristas que evitem trafegar pela referida rota.
Os rios Tavares e Rio Grande estão cheios, o que também intensifica o acúmulo de água. Os alagamentos acontecem em áreas críticas, como Perequê-Açu, Itamambuca, Toninhas, Praia Grande, Tenório e Parque Vivamar. Outro agravante é a cheia da maré, que dificulta o escoamento das águas. No momento, a maré está em 0,8, entretanto, seu nível mais crítico está previsto para a madrugada, quando deve chegar a 1,2.
Na manhã desta quarta-feira, 13, a Defesa Civil vistoriou na primeira hora os bairros Sesmaria e Estufa II para verificar as áreas de risco de alagamento e deslizamento. Ainda não há desabrigados, mas a água na Estufa II, rua Harmonia (local onde reside a família que ficou alojada no centro de convenções na última semana) já chega a altura da cintura.
Caso a chuva persista, a probabilidade de deslizamento é grande porque o solo já está saturado. Cidades vizinhas enfrentam o mesmo problema.