Centro de Controle Operacional de Tráfego Aéreo do Sudeste será instalado em Guaratinguetá abrigando 1.200 militares

Não é de hoje que Guaratinguetá sonha, em ser um centro tecnológico, a partir da Escola de Especialistas de Aeronáutica. A localização privilegiada entre Rio e São Paulo, as boas condições estruturais do município, são argumentos sempre evocados para manter o sonho vivo.
Na quarta-feira (13), realizou-se uma reunião na sede da Prefeitura, em que foram delineados os contornos de um Centro de Controle Operacional de Tráfego Aéreo do Sudeste – TRACON, a ser instalado em Guaratinguetá com previsão de início de atividade por volta de 2024.
Fonte: Prefeitura de Guaratinguetá
Apresentação do Projeto
Durante uma reunião realizada na quarta-feira na prefeitura foi apresentado o projeto do Centro de Controle Operacional do Tráfego Aéreo do Sudeste – TRACON, que será instalado em Guaratinguetá.
O prefeito Marcus Soliva recebeu o Capitão Dantas, membro da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo da Unidade da Aeronáutica sediada no Rio de Janeiro, além de representantes da Eear, EDP, Corpo de Bombeiros, Saeg e Prefeitura.
O Centro de Controle será implantado para centralizar o monitoramento de aproximação (pouso e decolagem) junto às unidades presentes na cidade de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. O investimento na construção do prédio com os equipamentos e da Vila Militar que abrigará 1. 200 militares em 33 blocos, ambos localizados na EEAR (Escola de Especialistas de Aeronáutica), será de aproximadamente R$ 450 milhões.
A conclusão dos projetos referentes ao centro está prevista para setembro deste ano. A partir disso, o projeto será licitado e tem previsão de início das obras para começo de 2020, com estimativa de três anos de obras.