Caraguatatuba: complexo Turístico do Camaroeiro recebe paisagismo tropical e plantio de 318 árvores floríferas e frutíferas nativas

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Obras Públicas e empresa especializada em paisagismo, realizam nesta sexta-feira (25/9) o  reflorestamento e paisagismo no Complexo Turístico do Camaroeiro.
O objetivo é restaurar a fauna e flora do local, proporcionando alimento e refúgio para fauna urbana, propiciando uma variedade maior de espécies que influenciam positivamente o equilíbrio das cadeias alimentares.
A ação faz parte das obras da 1ª fase do Complexo Turístico do Camaroeiro, com plantio de 318 árvores adultas nativas, com mais de 25 espécies frutíferas e floríferas.
Serão plantadas pitanga, araçá, ingá, sibipiruna, goiaba, amora, ipê roxo, eritrina, palmeira , jeriva, aroeira, ipê amarelo, grumichama, quaresmeira roxa e rosa, manacá da serra, embauba, guapururu, palmito juçara, entre outras espécies nativas.
Segundo a arquiteta e urbanista da Secretaria de Obras Públicas, Kátia Gomes, foi idealizado um espaço visualmente bonito e acolhedor aos frequentadores do local. “Nossa maior preocupação foi oferecer abrigo do sol com árvores que permitem sombreamento e que atraiam pássaros por meio das frutas, contribuindo para o bem estar físico e emocional das pessoas”, explicou.
“Também diversificamos o plantio de árvores floríferas para que tenhamos flores nas quatro estações do ano. Essa obra é para população e esperamos que todos cuidem do espaço, pois tudo está sendo feito com muito carinho”, disse a arquiteta.
Além do reflorestamento, estão sendo plantados arbustos, herbáceas (plantas de forração) e trepadeiras em seis pergolados, totalizando 2 mil metros quadrados de paisagismo, nos canteiros e arena.
Em toda superfície íngreme do morro foi feita semeadura manual de contenção com ´Braquiarão´. Seguindo as orientações da engenharia verde e nos taludes sem risco de erosão foram plantados capim vetiver.  A semente é revestida por uma capa que ajuda na germinação e evita o apodrecimento.
Além disso, já previsto no projeto, a Secretaria de Obras Públicas iniciou a instalação de vidros temperados na parte suspensa do palco para oferecer mais segurança aos frequentadores e composição do cenário.
Antes
Em 2017, o Morro do Camaroeiro encontrava-se em obras para contenção do processo de erosão, que ocasionava riscos de desabamento, sem acesso e estrutura. Foi quando a Prefeitura deu continuidade às obras de taludamento e traçado de acesso com ações de contenção e revitalização visando tornar o espaço o maior complexo turístico do Litoral Norte.