Advogada é presa em Caraguatatuba acusada de estelionato

Uma advogada foi presa na sexta-feira (10) em Caraguatatuba, acusada de associação criminosa, falsa identidade e estelionato. Acompanhavam a advogada uma mulher e um homem que foram presos também acusados pelos mesmos crimes. O trio é de Ribeirão Preto e estava na cidade para aplicar o golpe que renderia aos criminosos o valor de R$ 35 mil. A vítima seria um aposentado morador na cidade de Bauru.
A advogada e as outras duas pessoas compareceram ao Cartório de Registro de Caraguatatuba, com objetivo de validar os documentos em nome da vítima e uma procuração para realizar saque na conta do aposentado no Banco do Brasil.
Os funcionários do Cartório suspeitaram do trio e comunicaram à Polícia Militar, enquanto atendiam ao pedido da advogada. Quando a polícia chegou ao Cartório, os três foram identificados e presos. A história contada pelo trio não convenceu a polícia.
Encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Caraguatatuba, foram ouvidos pela autoridade que ratificou a prisão dos envolvidos no golpe. O aposentado foi chamado à Caraguatatuba para prestar declarações e auxiliar a polícia a esclarecer o caso. Não foi divulgado porque os estelionatários escolheram Caraguatatuba para o golpe.