Abertura do Festival de Inverno lota espaços em Campos do Jordão com apresentações da Osesp, Jazz Sinfônica, Mônica Salmaso e Carlinhos Brown

Primeiro fim de semana do 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão teve Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresentando o hino nacional e estreia do eixo popular-sinfônico com Jazz Sinfônica ao lado de Mônica Salmaso e Carlinhos Brown

O Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, maior evento de música clássica da América Latina, foi oficialmente aberto neste fim de semana (29 e 30). Renovado e ampliado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado, e totalmente realizado por meio de patrocínios privados, levou a Orquestra Jazz Sinfônica ao palco da Praça do Capivari e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp ao Auditório Claudio Santoro. Os espaços foram lotados por públicos de todas as idades.

Na tarde de sábado (29), o Secretário Sérgio Sá Leitão deu boas-vindas aos presentes na Praça do Capivari. “Essa é uma edição muito especial para todos nós. Teremos, pela primeira vez, uma programação que combina a música clássica e a música popular-sinfônica. Serão mais de 150 apresentações para celebrarmos a arte, a cultura e a música nesta que é a maior e certamente a melhor edição de todos os tempos”, disse.

A Orquestra Jazz Sinfônica subiu ao palco da Praça do Capivari, regida por Nelson Ayres e ao lado da cantora Mônica Salmaso, que cantou clássicos da Música Popular Brasileira como “Ciranda da Bailarina”, “Flor da Idade” e “Valsa Brasileira”.

À noite, o Governador João Doria e o Secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão fizeram homenagens a cinco personalidades que marcaram a história do Festival: o maestro Eleazar de Carvalho, um dos criadores do evento e de sua programação pedagógica; o maestro e pianista João Carlos Martins, que realizou as primeiras apresentações de música clássica na cidade, no Hotel Toriba; Roberto Minczuk, diretor artístico do Festival de 2004 a 2010 e atual regente da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo; Fabio Mechetti, regente assistente de Eleazar de Carvalho no Festival e atual regente titular e diretor artístico da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais; e o violonista Fabio Zanon, um dos principais concertistas da atualidade, coordenador artístico-pedagógico do Festival desde 2013.

O Governador aproveitou a ocasião para destacar o trabalho da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo: “Esta é a melhor orquestra da América Latina e uma das melhores orquestras do mundo. Um orgulho para São Paulo e para o Brasil”, exaltou.