1º Festival Aberto de Bandas e Fanfarras é neste domingo em Ilhabela

 

Bandas de Minas Gerais, Litoral Norte e Vale do Paraíba estão confirmadas

 

A Prefeitura de Ilhabela por meio das Secretarias de Educação e Cultura, e a Fundaci, realizam neste domingo (16), às 10h, no PEII da Barra Velha, a primeira edição do Festival Aberto de Bandas e Fanfarras de Ilhabela.

Assim como o Festifan, realizado no início do mês o Festival Aberto não tem caráter competitivo, o intuito do evento é o de resgatar a cultura da música instrumental com as fanfarras e bandas marciais, além de fomentar o turismo no município com uma nova atração. “É com muito prazer que realizamos este evento, que terá a presença de bandas e fanfarras de outras cidades e Estados. As bandas marciais e fanfarras precisam ser valorizadas, por isso incentivamos nossos alunos a participarem de eventos como o Festifan ou oficinas da Fundaci”, declarou o prefeito Márcio Tenório.

Segundo o maestro da Bamif, Victor Hugo, “o concurso tem a finalidade de estimular o gosto pela música; incentivar a organização de Fanfarras e Bandas; promover o congraçamento de escolas e estudantes por meio da competição sadia; possibilitar o aprimoramento de técnicas artísticas (música e dança) e, por meio da participação espontânea de cada um, desenvolver o culto ao civismo e melhor formação da juventude”, explicou.

O Festival reunirá cerca de oito corporações, para um momento de grande festa, visando o fortalecimento de bandas e fanfarras que tanto orgulho trazem para suas cidades nos quesitos sociais, culturais e educacionais. Estão confirmadas para a edição de estreia: a Fanfarra Walfrido, da cidade de Oliveira – Minas Gerais; a Banmoa – Banda Marcial da E.M.E.F. Moacyr Benedicto de Souza, de São José dos Campos; Banda de Percussão Angelos do Esmeraldo, de São Vicente; Bamig – Banda Marcial Monsenhor Ignácio Gioia, de São Luiz do Paraitinga; Bammac – Banda Marcial de Caraguatatuba; Fapach – Fanfarra Padre Chico, de Lagoinha; Bammuss – Banda Marcial Municipal de São Sebastião; Bamif – Banda Marcial de Ilhabela Fundaci.

Os festivais de bandas e fanfarras têm sua importância no cenário musical instrumental, porque grandes músicos se destacaram em suas corporações nesses eventos. Os músicos, por hobbie, em grande parte dedicam-se mais para que a sua banda ou fanfarra tenha o devido reconhecimento por onde passa. Isto proporciona mais qualidade e mais músicos no cenário municipal, estimula os alunos participantes – e ainda não participantes -, das fanfarras e oficinas de música a praticarem desta arte. Vale ressaltar que não é só de música que não é só a música executada em si que está sendo fomentadas as danças (ballet, marcial e estilo livre) fazem parte deste pacote quando tratamos do Corpo Coreográfico, setor responsável por expressar a música através de movimentos corpóreos e acessórios: bandeiras, arcos e bastões. Também podemos citar as balizas e balizadores, que com movimentos de ginástica artística dão um show a parte com acrobacias

Além de incentivar o estudo e prática da música, dança e civismo, os festivais fomentam o turismo na região onde os eventos acontecem. Existem festivais com até 50 corporações que se apresentam em um único fim de semana.

Curtir e compartilhar no Facebook.